Uma reportagem da TV Globo sobre a forma como pessoas em situação de rua estavam lidando com as baixas temperaturas em São Paulo na última semana viralizou nas redes sociais depois que o prefeito de Ouro Preto, Júlio Pimenta, e sua mulher, Rosilene Fátima Rioga, se sensibilizaram com a história de um jovem, cujo nome não havia sido divulgado pela matéria. A partir do compartilhamento das imagens dele, o casal começou a investida para encontrar sua família. Em pouco tempo, conseguiram informações e foram para a Avenida Paulista encontrar Halter Roberto Neves Camilo de Moura, de 21 anos. Nesta sexta-feira, o jovem foi encaminhado para uma clínica de reabilitação em Minas Gerais, onde vivem seus parentes. A busca, porém, não foi fácil. Durante uma visita à capital paulista, Júlio e Rosilene procuraram Halter por mais de 12 horas.

morador-de-rua-reencontra-familia-apos-reportagem-sobre-frio-viralizar

A mãe dele, Cláudia Giovanni, de 39 anos, moradora de Congonhas do Campo, a 80 quilômetros de Belo Horizonte, contou ao EXTRA que saber que seu filho havia sido encontrado foi um momento de muita emoção.

— Perdi o chão na hora. Foi um choque. Eu costumo ver o jornal, mas, naquela noite, eu não vi. De manhã, a foto dele estava em todos os grupos do WhatsApp, até que chegou a minha filha, e então chegou para mim. É uma emoção muito grande, de ansiedade e também saudade — disse.

Rosilene explicou que ficou sabendo da reportagem também por meio do aplicativo de mensagens e, preocupada, publicou sobre o homem em seu perfil do Facebook, pedindo informações dele.

— Uma juíza assistiu ao Jornal da Globo falando sobre moradores de rua em São Paulo que mostrava o Halter, mas ele disse apenas que era de Minas. Ele citou Ouro Preto, mas não falou seu nome — contou. Como seu marido é o prefeito da cidade dita por Halter na reportagem, ela deu a ideia de os dois começarem uma busca visando encontrar o morador de rua.

A publicação de Rosilene na rede social depois de encontrar o jovem já conta com quase duas mil curtidas e mais de 400 compartilhamentos.

“Venho agora agradecer imensamente a cada um de vocês que curtiram, comentaram e compartilharam a postagem referente ao Halter”, escreveu Rosilene Fátima Rioga em seu perfil do Facebook, nesta sexta-feira.

Para ela, promover esse reencontro foi possível graças a uma “corrente do bem”. “Encontramos o Halter na Avenida Paulista na madrugada do dia 21/07/17 depois de quase 12h de procura. Deus abençoe a todos vocês!”, completou Rosilene.

— Quando levantei de manhã, no dia 19, já tinham várias pessoas me enviando mensagens. Muitas pessoas disseram que tinham encontrado a família, que era filho do Dudu. Busquei então falar com uma tia do rapaz, que trabalha em uma lotérica perto de onde moro. Pela voz do homem na matéria, ela reconheceu que era ele. O pai do rapaz tinha a certidão de nascimento dele. Foi nesse momento que descobrimos que o nome dele era Halter — afirmou Rosilene.

A busca, na Avenida Paulista, foi árdua, e, segundo ela, durou mais de 12 horas. — Ficamos muitas horas. Um dos moradores de rua que encontramos nos disse para esperar em determinado ponto da rua porque era certo de que Halter passaria ali — contou.

Quando finalmente o encontraram, Halter pediu dinheiro para poder comprar comida. Depois de se alimentar, conversou sobre sua vida em Minas Gerais com o casal e afirmou, de acordo com o relato de Rosilene, que era muito feliz naquela época.

— Ele é um rapaz muito educado. Mostramos fotos antigas dele que a família nos deu. Ele disse que era ele mesmo e que estava mais bonito antes — disse Rosilene, frisando que, por ter morado na rua por mais de um ano, a fisionomia do jovem mudou bastante. — É uma história que, graças a Deus, tem um final feliz. Agora ele só precisa de um tempo para se desintoxicar e, então, ficar novamente com a família — acrescentou.

A mãe do jovem contou que seu filho recebeu, aos 19 anos, uma proposta para trabalhar em São Paulo. No início, eles se comunicavam por meio de redes sociais, mas após um ano na capital paulista, ele desapareceu.

— Ele conheceu uma mulher pelo Facebook que prometeu um monte de coisa, de ganhar bem e tal, e nada disso aconteceu. Ficamos sem contato por mais de um ano. Mas ele está saudável, está vivo. Agora vamos esperar ele se adaptar na clínica. Tudo isso foi um milagre — afirmou Cláudia.

Fonte: O Globo

Pessoa Reencontra família